Flan pasteleiro de coco

Flan pasteleiro de coco

Ingredientes:

  • 6 ovos
  • 110g de açúcar (a receita aconselha 140g)
  • 80g de maïzena
  • 800g de leite de coco
  • 100g de coco ralado

Preparação tradicional:

  1. Forrar uma forma de abrir (usei uma de cerca de 20 com de diâmetro) com papel vegetal e reservar; Num tacho, levar a ferver o leite de coco. Retirar e reservar.
  2. Num recipiente, bater os ovos com o açúcar até obter um preparado mais esbranquiçado. Acrescentar a Maizena e misturar. Voltar a levar a mistura do leite a ferver e, quando ferver, adicionar a mistura dos ovos, açúcar e Maizena e misturar bem. (Nota: Para ser mais fácil e não formar grumos eu costumo retirar para uma tigela o leite aquecido e misturar fora do tacho!)
  3. Levar de novo ao lume, até ferver mas em lume brando e mexendo para não agarrar ao fundo.
  4. Quando o creme estiver espesso, adicionar o coco ralado e envolver, colocar na forma, alisar com a ajuda de uma faca e deixar arrefecer;
  5. Depois de frio, levar ao forno pré-aquecido a 200ºC até ficar dourado e consistente (uns bons 40 minutos). Convém ir vigiando pois, por vezes, o creme, ao entrar em ebulição, tende a transbordar da tarteira;
  6. Deixar arrefecer bem antes de tentar desenformar (por vezes, sobretudo quando não houve qualquer percalço, sirvo mesmo na tarteira!!!)
  7. Depois digam se gostaram!!! :*

Preparação Bimby:

  1. Colocar no copo limpo e seco o açúcar e pulverizar 10 seg/ vel 9;
  2. Adicionar a maïzena, os ovos e o leite de coco e programar 10 seg/ vel 5 para misturar; De seguida, programar 9 min/ 90º/ vel 4; Adicionar o coco ralado e envolver bem com a ajuda da espátula.
  3. Entretanto, forrar uma forma de abrir (usei uma de cerca de 20 com de diâmetro) com papel vegetal e reservar;
  4. Quando o creme estiver espesso, colocar na forma, alisar com a ajuda de uma faca e deixar arrefecer;
  5. Depois de frio, levar ao forno pré-aquecido a 180ºC até ficar dourado e consistente (uns bons 40 minutos). Convém ir vigiando pois, por vezes, o creme, ao entrar em ebulição, tende a transbordar da tarteira;
  6. Deixar arrefecer bem antes de tentar desenformar (por vezes, sobretudo quando não houve qualquer percalço, sirvo mesmo na tarteira!!!)
  7. Depois digam se gostaram!!! :*

Fonte original todos os direitos reservados a: http://asvariasfacesdaginja.blogspot.pt